Evite dores de cabeça em um sinistro! Saiba como agir.

Devo reparar meu veículo em uma oficina de livre escolha ou credenciada?
20 de dezembro de 2019
Quais os serviços eu tenho direito no reparo do meu automóvel?
13 de janeiro de 2020

Evite dores de cabeça em um sinistro! Saiba como agir.

Para muitas pessoas, adquirir um automóvel próprio não é apenas um “gasto” ou uma simples compra, é um investimento em liberdade, autonomia para ir e vir e principalmente a demonstração material de muito trabalho e investimento.

Muitos sonham com o momento que poderão adquirir o seu carro dos sonhos, mas, não estão situados de algumas questões que envolvem ter um próprio automóvel, elas vão além de apenas o pagamento.

Não é necessário fazer um estudo aprofundado para saber detalhes importantes e que farão diferença no seu dia-a-dia em relação ao seu automóvel, mas, é considerável ter um breve conhecimento para facilitar em momentos de necessidade.

Quem nunca sofreu um acidente e se viu completamente perdido na situação sem saber os primeiros passos, para quem ligar, preocupação de recuperação do carro, como agir em relação aos terceiros envolvidos, e muitas outras interrogações que se misturam com o nervosismo e ansiedade.

Mas, siga com a leitura desse artigo e aprenda sobre como agir em um acidente, denominado pelas empresas seguradoras de Sinistro.

 

O que é um Sinistro?

 ‘Sinistro’ é um termo utilizado na apólice de Seguro da maioria das Seguradoras, é referente a ocorrência de uma colisão, acidente, batida, ou qualquer ocorrência imprevista que está citada na apólice, ou seja, quando um acontecimento gera danos/prejuízo a um bem material que foi assegurado.

O sinistro pode ser considerado integral ou parcial, possui variação referentes ao episódio que gerou o mesmo. Ou seja, pode ser uma perda total do carro, ou um dano reparável.

Entretanto, o sinistro é capaz de integrar apenas danos causados referentes a acidentes, colisões despovoadas ou envolvendo terceiros que estejam inclusos no seu contrato, furto ao seu automóvel não é considerado um sinistro caso você não tenha o incluído na contratação.

Veja a seguir algumas situações padrões que são incluídas na apólice como sendo consideradas um Sinistro, mas antes entenda sobre Perda Parcial x Perda Integral.

 

Perda Parcial

 A Perda Parcial é referente primeiramente a danos que são passíveis de algum conserto e o mesmo ser encaminhado para uma oficina mecânica, mas, entenda que o método de análise da Perda Parcial em um Sinistro é quando após a análise do veículo pela seguradora e profissionais informam que os gastos do conserto são inferiores a 75% referentes ao valor total do veículo.

Após a vistoria, a seguradora é responsável pelas despesas relacionadas ao acidente. Perda Integral

Obviamente, a Perda Integral é referente a um acidente que causa danos irreversíveis ao automóvel, podendo ser notado instantaneamente (quando o carro leva perda total visível), ou, assim como a perda parcial, é feita uma análise sobre o veículo e se os gastos do conserto forem superiores a 75% do valor referente ao valor total do veículo, o mesmo é dado como perda integral. E a partir disso, a seguradora irá arcar com a perda total.

 

Bati o carro, o que devo fazer?

 Em caso de colisão realizada por você sem que envolva terceiros, primeiramente entre em contato com o seu Seguro, lá será feita à análise, guincho caso necessário e posteriormente aos resultados, será encaminhado para a oficina de segurança que seja já está inclusa no seu seguro, ou será dado a perda integral. O mesmo seguirá com as despesas conforme está representado no contrato feito e determinado por você.

 

Bateram no meu carro, o que devo fazer?

Caso o outro motorista seja isento de culpa na colisão, é indicado que você acione o seu próprio seguro, ou seja, os gastos serão individuais, entre em contato com o seu seguro e prossiga com à análise e com os procedimentos normais conforme já indicado.

Porém, se o outro motorista causou a batida, o mesmo deve arcar com as despesas relacionadas a colisão, converse com o mesmo e anote as informações principais referentes aos dados e ao seguro que ele possui. É importante também realizar um B.O. (Boletim de Ocorrência) e os documentos necessários para o seguro.

 

Meu carro foi roubado, o que devo fazer?

 Primeiramente, em caso de roubo é necessário entrar em contato com a Polícia Militar (190) e fazer imediatamente um B.O. (Boletim de Ocorrência) com todas as informações e determinações necessárias. Posteriormente, para acionar a sua seguradora a mesma deve incluir em seu contrato, furto do carro entre os bens protegidos, e a partir daí irá arcar com as despesas necessárias.

 

Mantenha-se calmo!

 Agora que conhece os passos principais para seguir quando caso sofra um acidente de carro, lembre-se que todos são referentes a um seguro de proteção ao seu bem material. Mantenha-se calmo e com um investimento correto em uma Seguradora de qualidade, os passos serão mais tranquilos e você se mantém protegido e assegurado. O Seguro irá agir por você e certificar que tudo seja feito e seguido conforme você incluiu no seu contrato.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *