Até que ponto do conserto a Seguradora deve cobrir?

Quais os canais eu posso denunciar caso minha Seguradora ou Oficina tente ferir meus direitos?
3 de fevereiro de 2020
Saiba como agir em um sinistro em que o motorista é recém habilitado
17 de fevereiro de 2020

Até que ponto do conserto a Seguradora deve cobrir?

Até que ponto do conserto a Seguradora deve cobrir?

É muito comum e indicado que os motoristas que possuem automóveis próprios, seja à vista ou por financiamento, tenham uma garantia de proteção e asseguração de seu patrimônio material, ou seja, adquirir um Seguro de automóveis. No mercado existem milhares de opções, orçamentos e categorias de seguros para cada preferência, necessidade, e bolso dos clientes, por isso é importante sempre fazer uma pesquisa.

Para escolher o que será melhor para as suas necessidades e orçamento, é importante fazer uma procura do Seguro sempre baseando-se em experiências boas e relevantes de outros clientes, e de preferência que sejam conhecidos de você ou que ao menos sejam pessoas reais (muitas empresas manipulam comentários e experiências). Observe o que a empresa irá oferecer e por qual preço, o tipo de atendimento em casos de sinistros e se irá cobrir tudo que você de fato procura pelo preço estabelecido, é importante ler todos os tópicos antes de contratar uma empresa.

Seja direto com as suas necessidades e principalmente tenha uma média sobre preços e fornecimento. É importante para ter uma base conhecer mais de um Seguro, fazer um planejamento antes da contratação e estar sempre ciente dos direitos do consumidor no momento da apresentação da empresa (para manter uma segurança na postura do cliente). Mas, como já foi dito anteriormente, o mais importante é conhecer os próprios clientes da Seguradora e suas experiências. Não meça esforços na pesquisa, lembre-se que um Seguro é um investimento em proteção e garantia de serviços de “socorro” em casos de emergências com seu próprio veículo.

 

Simulação de perfil para contratação

Primeiramente, um fator de importância durante a contratação de um Seguro é o preço que o mesmo possui. O preço é um fator que possui variação de acordo com algumas questões relacionadas ao perfil do consumidor (faixa etária, idade, tempo de habilitação), do veículo (modelos com peças específicas, mais visados a roubos, mais “sensíveis”) e sempre baseando-se nos serviços que o mesmo irá necessitar, resumidamente, quanto mais riscos o veículo

apresenta de sofrer roubos, furtos ou sinistros, maior será a necessidade de cobrir e consequentemente maior será o valor do preço na contratação.

 

Tipos de termos que são cobertos pelos Seguros

Roubo: figura de crime prevista no artigo 157 do Código Penal Brasileiro, no qual é um crime contra o patrimônio, podendo haver violência e/ou ameaça durante o ato, no qual o proprietário está presente;

Furto: figura de crime prevista no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, que se difere do roubo, no qual neste o proprietário não está presente no momento do ato e não sofre violência e/ou ameaça;

Sinistro: uma ação que gera uma colisão involuntária, uma batida ou acidente, previsto na Seguradora;

Perda total: É caracterizado como “perda total” quando o prejuízo de uma batida ou acidente atinge acima 75% do valor total do automóvel, ou seja, pelo que foi assegurado. Isso será analisado pela Seguradora antes de qualquer medida ser tomada;

Perda parcial: É caracterizado como “perda parcial” quando o prejuízo de uma batida ou acidente não ultrapassa 75% do valor total do automóvel. Isso será analisado pela Seguradora antes de qualquer medida ser tomada;

Danos a terceiros: Será cobrada a proteção de danos a terceiros caso o contrato com o consumidor esteja incluindo essa categoria de serviço, apenas se for reivindicado e pago;

Atendimento 24 horas: Esse funcionamento será determinado pela Seguradora;

Peças: Como já foi dito anteriormente, os preços durante a contratação de um Seguro podem variar de acordo com modelos específicos, e uma das razões é a futura necessidade de peças específicas, então quando trata-se de um modelo novo ou “raro”, seja atento no momento de contratar os serviços para garantir o auxílio nas peças;

Recall: Caso específico, no qual a Justiça pode determinar que havia a necessidade de recall e a mesma não foi fornecida pela oficina ou Seguradora, há a possibilidade de multa;

 

Até que ponto do conserto a Seguradora deve cobrir?

A Seguradora será determinada pelo contratante, ou seja, pelo consumidor, e durante a pesquisa a mesma irá determinar o que é cobrado e protegido no Seguro, de acordo com as suas necessidades estabelecidas, seu perfil, seu modelo de automóvel e o que você irá escolher cobrir durante a contratação.

Caso você determine todos os serviços, quando há a necessidade de acionar o Seguro, o mesmo deve cobrir tudo que foi incluso no contrato, sem restrições e negações. Lembre-se que por lei o Seguro deve obrigatoriamente cobrir apenas por aquilo que está estabelecido no seu contrato e principalmente pelo que paga. Caso algo que esteja correto no contrato seja negado, o Procon deve ser acionado baseando-se nos Direitos do Consumidores, e mais adiante, a justiça.

Será fornecida toda a assistência que foi estabelecida pelo consumidor durante a contratação dos serviços da Seguradora, se foi contratado para proteger durante um Sinistro, será responsabilidade da Seguradora entrar em contato com as despesas no geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *