Quais as responsabilidades que um motorista deve ter?

Cuidado com os “espertinhos”. Fique atento aos seus direitos!
17 de março de 2020
Como evitar o alto consumo do combustível?
25 de março de 2020

Quais as responsabilidades que um motorista deve ter?

Quais as responsabilidades que um motorista deve ter?

Quando finalmente um automóvel passa a ser uma conquista presente na vida de uma pessoa, é notável que junto dele há inúmeras vantagens e benefícios que o mesmo tende a aumentar e principalmente com o foco de melhorar a rotina e as necessidades, sendo equivalente a um método de qualidade de vida mundial.

O privilégio de possuir um carro próprio é um fator que engloba benefícios que chamam a atenção, sendo eles: mobilidade para percorrer caminhos do dia a dia (e principalmente em casos de extrema distância), praticidade em poder se transportar a qualquer momento pois o veículo está literalmente em suas mãos, conforto de algo que pode ser personalizado com as suas necessidades, segurança a mais garantida, evitar perrengues e dificuldades de um transporte público (desconforto, horários calculados, gastos imediatos com passagem, insegurança e mais). É um investimento que requer planejamentos para pagamento e afins, porém, se bem calculado pode ser uma alternativa viável, principalmente em metrópoles, capitais e cidades grandes.

Mesmo que seja apresentado todas essas vantagens consideradas mais racionais, um carro ainda é um sonho para jovens e adultos para trazer sensações de status em seu círculo social, lazer e credibilidade. Mas, mesmo que garantindo o pagamento (ou financiamento) e documentação da compra, um carro ainda acompanha responsabilidades de um cidadão ético e moral que preza pela própria segurança, mas principalmente, pela segurança de terceiros, além da preservação do espaço social e da valorização a vida.

 

Cidadão Ético

Ética é um conjunto de regras e ensinamentos de valores morais que envolvem um indivíduo ou, como qualquer um está sujeito a estar, em grupos que pertencem a toda sociedade. Seu significado bruto engloba sinônimos de caráter, disposição, hábitos dos homens e moralidade. Trata-se da relação do valor e importância de ações individuais que envolvem indiretamente e diretamente a convivência em grupos. Ou seja, atitudes que tomamos podem ser significativas e determinante na vida dos semelhantes.

A conectividade dessa passagem com a temática deste artigo é de que em todas as situações, inclusive no trânsito, há a extrema necessidade de agir e tomar decisões com o uso de responsabilidade e ética. A menção sobre a ética tem como fundamento a reflexão da mesma antes do motorista tomar qualquer decisão enquanto está nas ruas, estradas e rodovias, a ética trará a ideia de que uma ação precipitada e irresponsável pode trazer a ele mesmo, ou terceiros, prejuízos irreversíveis.

A responsabilidade por sua vez acompanha não somente o momento que antecede uma ação no trânsito, mas também honrar e cumprir os deveres e obrigações resultados de erros e imprudência enquanto motoristas. Por isso, é importante sempre se autoconhecer antes de tomar uma decisão importante de investir em um automóvel, que estará o tempo todo relacionado com o trânsito, passageiros, pedestres, outros automóveis e que em situações de necessidade, necessitará de muita atenção em manter as éticas e responsabilidades. Mas, isso tudo é também analisado e orientado quando cada indivíduo tira sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entretanto, vale ressaltar, quais as responsabilidades que um motorista deve ter?

 

Responsabilidades de um motorista

Segundo pesquisas, o fator humano é o maior causador de acidentes no trânsito, ou seja, a imprudência do mesmo durante a rota. Primeiramente, estar sempre orientado a partir das leis referentes ao trânsito, sendo elas:

  • Normas de circulação e conduta;
  • Velocidades máximas permitidas (estabelecidas de forma divergente de acordo com as necessidades de cada rua, avenida, rodovias, etc);
  • Regras e respeito para pedestres;
  • Cinto de segurança e cadeiras especiais para crianças;
  • Respeitar sinalização;
  • Farol de acordo com a necessidade;
  • Evitar distrações (celulares, músicas altas, televisão, conversas paralelas, entre outros);
  • E uma das mais determinantes, a Lei

 

Lembrando que essas não são as únicas a serem respeitadas pelos motoristas e pedestres, mas, são as mais importantes e significativas quando se trata da relação dos carros e ruas, avenidas e demais. Há sempre que estar ciente de que são decretos da lei e que obrigatoriamente devem ser respeitados, caso contrário, a justiça irá agir a fim de punir pela irregularidade.

Mas, o ponto é, nem todas as ações responsáveis de um motorista trata- se apenas de legislação e obrigações, muitas delas como já foi dito anteriormente, estão em pequenas ações que devem ser pensadas com ética e que são determinantes para um grupo todo, não apenas pelo indivíduo motorista. Ou seja, pequenos deslizes que podem ser evitados, é muito importante que as ações sejam baseadas em mais atenção, empatia, bom senso e principalmente educação.

As responsabilidades são muito importantes para uma convivência saudável e segura no trânsito, seja paciente, evite discussões desnecessárias, procure agir de forma empática, pense no outro como um ser que irá lidar com os frutos da sua imprudência, além de claro, estar lidando com a própria segurança, lembre-se sempre que além de tudo, está lidando com a lei. O bom senso é essencial não só para automóveis, motoristas e pedestres, mas para qualquer momento e situação em sociedade. Em casos extremos, seja sensato e honre com as suas atitudes e assuma quaisquer responsabilidades que venham a surgir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *