Como acionar o seguro em caso de perda total

Seguro-de-carros-para-recém-habilitado
Seguro de carros para recém habilitado: tudo o que você precisa saber
1 de outubro de 2020
as-diferentes-causas-da--perda-total
Furto, roubo, colisão, alagamento e incêndio: as diferentes causas da perda total
8 de outubro de 2020

Como acionar o seguro em caso de perda total

Como-acionar-o-seguro-em-caso-de-perda-total

Quando um motorista decide investir em tornar-se proprietário de um  veículo, ou mesmo depois de anos, questiona-se sobre segurança e proteção  patrimonial, o mesmo inicia uma pesquisa por referências para investir constantemente, em uma proteção considerada “a mais” para suas rotinas de  viagens e tráfegos. Essa proteção é denominada de “seguro auto” ou mesmo  “seguro de automóveis”.  

O seguro trata-se de uma categoria de serviços disponíveis no mercado,  que envolve o pagamento mensal ou semestral de serviços que são baseados e  definidos na apólice (documento de contrato), que no qual, são determinados pelo perfil que o motorista, proprietário ou beneficiários possuem, além de incluir  pedidos particulares dos envolvidos.

Nos serviços, serão atendidas situações de  emergências e “involuntárias” que envolvem o veículo (podendo incluir veículos  de terceiros) e os contratantes do seguro. 

A grande maioria dos contratantes dos serviços de uma seguradora, são  proprietários que investem um alto valor no veículo, ou mesmo motoristas que  possuem como principal fonte de renda (trabalho), seu automóvel.

A contratação  desses serviços, garantem uma segurança, uma proteção patrimonial  (consequentemente financeira) de que em situações nos quais o motorista não  pode “controlar” ou evitar, a seguradora irá garantir que o mesmo não terá uma  perda completa do seu investimento. 

Primeiramente, quais os principais serviços que o seguro cobre? 

Como foi dito anteriormente, os serviços que serão oferecidos são  determinados pelo perfil que cada motorista, e em alguns casos, os beneficiários  do seguro, possuem.

Esse perfil é definido pelos profissionais da empresa, que  no qual irão basear-se em dados estatísticos e informações referentes aos  contratantes, para desenvolver um perfil que irá incluir os principais “riscos” e  situações, no qual os contratantes podem envolver-se.  

Cada empresa possui seus pacotes e tipos de serviços disponíveis, mas,  no geral os serviços que são disponibilizados são: coberturas para colisões,  batidas, acidentes (involuntários, sem que o motorista tenha infringido as leis de 

trânsito) que então geram sinistros, reparos mecânicos e elétricos, chaveiro,  troca de pneu, roubo e furto. Esses serviços em sua maioria são controlados por  dois tipos de pacotes, o “Compreensiva” que no qual inclui serviços de  reembolso ou manutenção em um valor a baixo de 75% do valor total do veículo,  e o pacote “Completa” que inclui reembolso ou manutenção em um valor acima  de 75% do total do veículo, incluindo roubo, furto e perda total. 

Do que trata-se o serviço de perda total de um veículo? 

A denominação desse serviço é bem sugestiva, entretanto, possuem  algumas regras para que o serviço seja realmente atendido e reembolsado pela  seguradora. A perda total é uma denominação no qual após uma situação x, o  veículo sofre uma perda que não pode ser recuperada, que não possui conserto  ou manutenção que possa fazê-lo retornar as suas atividades e  funcionalidades normalmente.  

Para determinar que a perda seja total, é feita uma relação básica de  valores, ou seja, se o valor da manutenção resultante da colisão, acidente ou  batida, ser acima de 75% do valor total do veículo, ou mesmo, quando é uma  situação de roubo ou furto do automóvel. Nessas situações, são feitas análises  para determinar a perda, e posteriormente, só serão atendidos em caso a apólice 

possua esses serviços pagos e assinados pelo contratante.  

Como acionar o seguro em caso de perda total 

Para acionar o seguro em caso de perda total, primeiramente é necessário  possuir essa categoria de serviço incluída na sua apólice, e obviamente, em dia  com os pagamentos.

Com a inclusão desse serviço, o mesmo pode ser acionado  em qualquer situação que necessite do atendimento da seguradora. Situações  que no qual, podem ser apenas geradas de maneira involuntária, sem que as  leis de trânsito sejam infringidas por parte do contratante do serviço.

Com isso,  solicite a empresa para que a mesma realize a análise do nível de perda, e dos  serviços que devem ser oferecidos pela seguradora.  

Após determinar que realmente foi gerada uma perda total, em casos de  sinistros que geram tal acontecimento, não será considerado benéfico, ou  mesmo que vantajoso para ambas as partes, investir no conserto e manutenção  do automóvel, para o mesmo é determinado apenas perda total, e após um 

período curto de tempo, a indenização é gerada pela seguradora para o  proprietário.  

Em quanto tempo a indenização é oferecida?  

O tempo para que a indenização seja entregue, pode variar de seguradora  para seguradora. Entretanto, no geral, possuí um prazo de 30 dias, incluindo  uma análise de cerca de 48 à 75 horas, em casos mais graves, 7 dias úteis, dos  documentos que tratam do acidente, colisão ou batida. Após todas as  confirmações, o prazo de reembolso já é iniciado.  

São serviços considerados em valores mais elevados a serem pagos para  o contratante, é o nível mais inclusivo de serviços que uma seguradora oferece.  São situações que podem ser improváveis, mas, é sempre válido analisar os  riscos que sua localização, sua faixa etária, a quantidade de tempo que o veículo  está na estrada, avenidas, etc, com isso, o mesmo pode ser benéfico e  considerado vantajoso e válido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *