O que é necessário para realizar a vistoria do meu veículo após a batida?

Se eu trocar de carro durante a vigência do seguro, o que devo fazer
Se eu trocar de carro durante a vigência do seguro, o que devo fazer?
28 de janeiro de 2021
Se-arrumar-o-carro-numa-oficina-referenciada-perco-a-garantia-de-fábrica
Se arrumar o carro numa oficina referenciada, perco a garantia de fábrica?
15 de fevereiro de 2021

O que é necessário para realizar a vistoria do meu veículo após a batida?

O-que-é-necessário-para-realizar-a-vistoria-do-meu-veículo-após-a-batida

A contratação dos serviços de uma seguradora está cada vez mais  comum entre os proprietários de imóveis, casas, espaços de trabalho,  patrimônios e veículos. 

No caso dos veículos, tanto uma proteção para os  veículos de uso pessoal (e da família), quanto para os veículos utilizados como  meios de trabalho.

O valor de investimento em um automóvel carrega muito mais  que o dinheiro “gasto” e o peso de um financiamento, carrega a garantia da  segurança dos usuários do veículo, proteção na rotina de locomobilidade e apoio  em situações de emergências (casos de colisões, acidentes, roubo e furto, por  exemplo). 

Além da questão de procurar uma seguradora de confiança, uma empresa  que seja eficiente, tenha qualidade, e ofereça os serviços de acordo com o que  é estabelecido desde o primeiro atendimento, é importante saber que existem  inúmeras burocracias que são inseridas desde a contratação dos serviços,  pagamentos, validação do contrato (a apólice), e principalmente, a confirmação  da indenização posteriormente a uma vistoria, ou seja, o oferecimento da  remuneração após um acidente, colisão, batida, entre outros casos que  prejudiquem o veículo. 

Mas, todas as burocracias são obrigatoriamente estabelecidas na apólice (principal documento que garante os direitos e deveres da empresa seguradora  e do contratante), no qual são inseridas todas as informações, cláusulas e  prescrições para que a indenização seja realizada, sob quais circunstâncias e o  valor para cada categoria de colisão, ou qualquer outro fator que tenha causado  um prejuízo ao veículo.  

As regras da vistoria são estabelecidas na apólice 

A apólice como sendo o principal documento que torna válido todos os  direitos e deveres de ambas as partes que estão envolvidas na contratação (a  seguradora e o beneficiário), é o documento que divide em cláusulas todos os  compromissos e prescrições referente aos mesmos, inclusive, as prescrições  para a vistoria e indenização por parte da empresa para a vítima. 

Com isso, as  cláusulas que estabelecem as regras são inseridas no contrato e todo incidente que vier a acontecer envolvendo o veículo, deve estar contido nas regras, deve  ser correspondente a tudo que está na apólice, caso contrário, a indenização não é oferecida.  

Quem realiza a vistoria do veículo após a batida? 

A vistoria do veículo após uma colisão, batida ou qualquer situação  semelhante, é realizada pelos profissionais que estão trabalhando na própria  seguradora, que são contratados para averiguar todas as circunstâncias, fatos,  o contexto da colisão e as pessoas que estão incluídas no fato. 

Pois, para que a  indenização seja efetivada, é necessário que o fato tenha ocorrido de acordo  com o que foi contratado pelo beneficiário. 

Por exemplo, em casos de uma colisão feita por um familiar que não está  inserido no seguro, ou o fato tenha acontecido em uma localização que não foi  inserida na proteção da apólice, a indenização não será efetivada. São essas  informações que os profissionais da empresa irão averiguar.  

O que é necessário para realizar a vistoria do veículo após a batida? 

Para que a vistoria do veículo seja realizada após uma batida, é necessário primeiramente entrar em contato com o telefone de emergência disponibilizado pela seguradora, ou seja, o número de contato que foi oferecido  para o beneficiário contatar em caso de qualquer incidente. 

Posteriormente, é  necessário aguardar a análise dos profissionais que realizam a vistoria do  veículo, pois os mesmos irão analisar todo o contexto e o grau de perda, além  de constatar os envolvidos. 

Com isso, caso haja envolvidos, ou mesmo que apenas o beneficiário, é  necessário que todas as documentações (RG, CNH, cópia da apólice, boletim  de ocorrência caso necessário e o documento único de transferência) sejam  enviadas para a seguradora analisar e finalizar o caso, para que, em caso do  mesmo conceder a indenização, o processo de burocracia entre em confirmação  e o então pagamento da indenização seja efetivado. 

Mas, para que isso  aconteça, é necessário aguardar a vistoria e não emitir nenhum detalhe do fato,  se a batida coincidir com o que foi incluído na apólice, não há motivo para omitir  os fatos.

Em quanto tempo a indenização é oferecida para o beneficiário? 

Após a vistoria realizada pelos profissionais da seguradora, e a análise  realizada pela empresa em relação a todos os fatos referentes a batida, o  processo de indenização pode ser iniciado, quanto mais rápido a documentação  e a burocracia for entregue e a solicitação ser enviada, mais rápido a indenização  tende a estar disponível para o contratante do seguro. 

O prazo determinado pela  SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) para a entrega da indenização  pela seguradora, é estabelecido em no máximo 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *