Para consertar o veículo do terceiro, há o pagamento da franquia?

Se-arrumar-o-carro-numa-oficina-referenciada-perco-a-garantia-de-fábrica
Se arrumar o carro numa oficina referenciada, perco a garantia de fábrica?
15 de fevereiro de 2021

Para consertar o veículo do terceiro, há o pagamento da franquia?

Para consertar o veículo do terceiro, há o pagamento da franquia

Uma das questões mais pendentes em relação ao conserto de veículos pelo seguro, é a questão de uma cobrança ou não da franquia, mas, é possível  entender todas as possibilidades antes do contrato. 

A contratação de seguros  para proteção patrimonial é um dos investimentos mais comuns e relevantes  que existem na atualidade. A compra do tão sonhado imóvel, veículo, bens materiais de alto valor, ou mesmo seguros de vida, são comuns na realidade de pessoas que procuram por uma proteção não apenas para o dinheiro, mas sim, referindo-se também a uma proteção ao investimento que o patrimônio carregou, as inseguranças da rotina, e uma segurança para emergências que  envolvem a família. 

Entretanto, é comum que investir em uma seguradora seja uma questão  delicada, que carregue algumas inseguranças e dúvidas em relação ao  financeiro, às categorias de proteção, às diretrizes da empresa referente ao contrato, a validação da apólice, entre outras. 

Mas, são dúvidas que são capazes de obter uma resolução e garantir que a insegurança não seja motivo para que um investimento dessa categoria seja realizado. O seguro de veículo é um dos mais comuns a serem escolhidos por  proprietários de automóveis, principalmente os próprios.

Possuem algumas diretrizes, também denominadas “regras” para que os serviços, atendimentos e indenização sejam efetuados, mas, é possível entender o método de funcionamento de cada empresa, definir os pontos que são prioridades e então  estabelecer qual empresa melhor se adequa às necessidades do proprietário, veículo, rotina e beneficiários.  

Os Direitos do Consumidor na atuação do contratante de seguro 

Primeiramente, é importante saber que em qualquer situação  estabelecida na apólice (o principal documento de contrato do seguro,  fortalecendo compromissos da empresa e do contratante) todos as responsabilidades são garantidas e protegidas por lei, principalmente em relação aos direitos do consumidor, que são prioridades para as empresas quando os mesmos estão corretamente com seus compromissos. 

O “Código de Defesa do Consumidor”, é um ordenamento jurídico brasileiro referente a um conjunto de normas que visam a proteção e garantia dos Direitos do Consumidor, sendo eles as responsabilidades do fornecedor em relação ao consumidor e seus direitos.

Antes de qualquer contratação, tenha uma conversa e atendimento franco com a empresa, estabeleça suas necessidades e prioridades, veja se a mesma possui transparência de informações sobre todos os direitos, fornecimentos e pagamentos que envolvem a contratação do seguro. Com a segurança em relação a empresa, é mais vantajoso passar por situações indelicadas como referentes ao veículo de terceiros.  

O que é a franquia de seguros? 

Antes de entender as questões referentes ao conserto do veículo de terceiros, ou seja, de pessoas que não estão inseridas na apólice de proteção, é  importante saber os termos referentes às questões do seguro. 

O termo “franquia” é um dos termos presentes na seguradora, que significa o pagamento parcial ou total por parte do conserto do veículo feito pela seguradora ou pelo contratante, quando o sinistro for responsabilidade do cliente. A franquia sempre faz referência a esse valor cobrado pelo conserto “fora” do pacote contratado, podendo ou não ser pago pela empresa. 

Para consertar o veículo do terceiro, há o pagamento da franquia?

Quando trata-se de sinistros, colisões ou acidentes referentes a veículos de terceiros, ou seja, pessoas que não estão inseridas como beneficiários na  apólice do seguro, é comum surgir uma dúvida sobre o conserto e principalmente ao pagamento desse conserto, se será responsabilidade do contratante do seguro, ou da própria seguradora. Mas, é importante entender as regras e diretrizes referentes a consertos de veículos de terceiros. 

Para o conserto de veículos de terceiros, sem que haja uma cobrança “a  mais” do valor que já é pago pelo contratante do seguro, ou seja, as  mensalidades do contrato do seguro, é importante saber que o principal fator que evita essa cobrança externa é que o cliente que contrata o seguro, tenha o contrato para proteção para terceiros, inseridos no contrato. 

Ou seja, em casos que gerem uma necessidade de conserto em veículos de terceiros em situações  de sinistros causados pelo contratante, e o mesmo não possui essa proteção inserida na apólice, que não paga por essa proteção, o valor da franquia pode sim ser cobrado pela seguradora.  

Cada seguradora possui seu método de trabalhar, mas é essencial saber que o conserto com a franquia sendo totalmente pago pela seguradora, só será oferecido quando o contratante insere e paga por esse serviço, caso contrário,  não é possível solicitar esse serviço, não é responsabilidade da seguradora. 

O  cliente terá que ser responsável financeiramente pelo conserto do veículo  de terceiros. Podendo sempre haver exceções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *